Procedimento nas Mamas

Mastoplastia redutora: Procedimento realizado quando há um grande volume das mamas. A cirurgia visa então à diminuição do volume, correção da ptose (queda das mamas) e à simetrização das mesmas. Pode ser realizada a partir dos 16 anos, mas é melhor aconselhável que seja após os 18 anos, tendo assim concluído todo o amadurecimento hormonal. Ao se tratar de pós-gestação, deve se esperar 6 meses após o término do aleitamento.

IMPORTANTE: Não conseguimos com este procedimento mudar a qualidade da consistência das mamas (deixar a mama mais durinha) e a qualidade da pele da paciente será fundamental na manutenção do resultado. Ao término do 14º dia todos os pontos são retirados, mas necessita-se de um acompanhamento no pós-operatório para se observar a evolução das mamas e das cicatrizes. A sensibilidade na maior parte das pacientes volta ao normal em um período de 12 a 18 meses.

Mastopexia: Procedimento indicado quando há queda das mamas, verificada pelo posicionamento do mamilo (olhando para baixo) ou ao esvaziamento do colo das mamas. Significa que há pele excedente para o volume das mamas. Situação que pode ocorrer após um grande emagrecimento ou após a amamentação. Poderá ser realizada após os 16 anos ou 6 meses após o término do aleitamento.

Correção dos mamilos hipertrofiados: Em um grande número de mulheres nos deparamos com os mamilos crescidos, o que traz um grande desconforto à paciente ao utilizar determinadas peças do vestuário. Procedimento simples e de precisão, normalmente realizado sob anestesia local, sem grandes limitações no pós-operatório. Os pontos são retirados após 7-10 dias.

Mastoplastia de aumento: Procedimento indicado quando há um pequeno volume das mamas ou na frente do desejo de se ter mamas com um volume mais voluptuoso. Para tal procedimento lançamos mão do uso de próteses. Há no mercado diversos tipos de próteses (de silicone, salina ou gel, texturizadas de poliuretano ou lisas, redondas, anatômicas ou de outras formas). Não há no mercado, hoje, próteses que sejam definitivas, ou seja, para sempre. Elas sofrem desgastes dentro do nosso organismo, tendo assim a necessidade de troca em período variável de 8 a 15 anos. O tempo de internação será de 12-24h. A paciente terá restrições de movimentação dos braços, não poderá dirigir ou pegar peso por um determinado período. Os pontos são retirados ao cabo do 14º dia. Mantém-se o uso de curativos e de sutiã específico por um período de 30 a 60 dias.

IMPORTANTE: 1) A inclusão de próteses mamárias não corrige a ptose, apenas aumenta o volume das mamas. Se há essa associação pequeno volume e ptose será necessária a retirada de pele. 2) A colocação da prótese não interfere no funcionamento das mamas, nem no aleitamento, ou seja, não altera as variações hormonais. 3) Uma mama com prótese apresenta uma textura à palpação mais firme, logo, na maioria dos casos, não se consegue perceber a presença das próteses.

Reconstrução mamária: Procedimento realizado quando a paciente se submete a algum tipo de procedimento no qual é realizada a ressecção total ou em partes das mamas, devido ao aparecimento de algum tipo de tumoração (Mastectomia). Neste procedimento, o cirurgião plástico apenas consegue restaurar a forma da mama (uma nova forma, diferente da original) e nunca a função das mamas.